Festividades e Tradições

Descrobre a história e cultura da Arrábida 

As manifestações culturais associadas à Arrábida constituem um património e conferem sentido a uma longa herança cultural. Aqui se preserva um conjunto significativo de tradições centenárias que a própria comunidade mantém viva até aos dias de hoje.

Festa de Nossa Senhora da Arrábida

Festa dos pescadores e marítimos do Bairro de Troino em homenagem à sua santa protetora. Antigamente, os festejos tinham início na sexta-feira com bandas que percorriam a cidade anunciando a Festa. No sábado era a partida de barco até ao convento. No domingo tinham lugar as celebrações religiosas e o regresso fazia-se na segunda-feira em cortejo marítimo. O tempo passado no convento era de constante alegria, com petiscos, cantares ao desafio e bailaricos que duravam toda a noite. 

Data de realização: início de julho

Feira de Sant’Iago

Com mais de 400 anos de existência, a Feira de Sant’Iago continua a ser a principal festa da região de Setúbal e uma das maiores feiras do sul do país. Empresas e instituições marcam presença juntamente com o tradicional artesanato. A animação é assegurada por vários divertimentos e um programa de espetáculos sempre aliciante.

Data de realização: última semana de julho e primeira de agosto

Festa Nossa Senhora do Rosário

O desfile de embarcações engalanadas entre Setúbal e a Caldeira de Tróia é o rito da Festa de Nossa Senhora do Rosário de Tróia.

Após uma missa em honra dos marítimos falecidos, na Igreja de S. Sebastião os devotos atravessam o Sado, em barcos engalanados até Tróia. Na primeira noite, realiza-se uma procissão de velas pela praia.

Data de realização: segunda quinzena de agosto

Festa de Nossa Senhora da Saúde

Inicialmente apenas de cariz religioso, estas festas já com 285 anos de existência, passaram a ter também uma componente profana a partir do séc. XIX. Nos dias de hoje, as festas da Senhora da Saúde guardam muito da genuinidade das festas de outros tempos – a missa e a procissão, mas também a quermesse, o coreto onde atuam as bandas de música e as cavalhadas.

Data de realização: na primeira semana de setembro

Festa do Senhor do Bonfim

Marcava o início da época da faina e era nela que os pescadores e marítimos pediam ao seu padroeiro a protecção contra os perigos e a bênção para boas pescarias.  Esta festa tem como momento alto a procissão com imagens do Senhor do Bonfim e as da Nossa Senhora da Arrábida e Nossa Senhora do Rosário de Tróia, que segue até ao cais onde são abençoadas as embarcações de pesca. 

Data de realização:  primeiro fim de semana de maio

Festa das Vindimas

A Rainha de todas a Festas traz à Vila de Palmela um cartaz recheado de espetáculos e animação, o arraial, exposições e eventos desportivos, cortejos alegóricos, a benção do 1.º mosto, largadas de toiros, o afamado espetáculo pirotécnico, os produtos locais, a gastronomia e o vinho.

Data de realização: entre a última semana de agosto e primeira de setembro

Senhor Jesus das Chagas

Em Sesimbra, a lenda do Senhor Jesus das Chagas, ocorre nos meados do século XVI, com a aparição da imagem de Jesus Cristo na praia.
Os pescadores sentiram-se protegidos  e proclamaram desde então o Senhor Jesus das Chagas como seu padroeiro.

Data de realização: entre útima semana de abril e primeira de maio

Nossa Senhora do Cabo Espichel

Considerada a festa mais antiga do concelho.
A Festa oferece muita animação com bailes e arraial. No tempo da monarquia, a família real comparecia anualmente para os festejos. 

Data de realização: último fim de semana de Setembro

Arte da Chincha

A tradicional pesca milenar e designada Arte Xávega, consiste num tipo de pesca em que a rede, fixa a um cabo na praia, é levada para o mar por um barco que através de um movimento circular a estende por várias dezenas de metros da costa, voltando para o areal com o outro cabo.